O Glúten

glúten
O Glúten

O Glúten

glúten resulta da mistura das proteínas que se encontram em alguns cereais como o trigo, a cevada, e o centeio. A aveia, não contém,  mas normalmente é processada onde processam cereais, ficando assim contaminados pelos resíduos.

A palavra glúten tem origem no latim. Significa cola, o que pode ser explicado porque é uma substância viscosa.

Como é?

 

Para algumas pessoas, a ingestão provoca danos na parede do intestino delgado, o que traz prejuízos para a saúde, tornando-as intolerantes (celíacas).

O excesso também propícia o aparecimento de psoríase e de artrite psoriática.

É muito frequente as embalagens de produtos alimentares terem a frase: “Contém glúten”. É um alerta para as pessoas intolerantes não consumirem aquele produto.

As pessoas normalmente excluem o glúten da sua alimentação por duas razões. A primeira por serem intolerantes (celíacas) e a segunda porque emagrece. Deixamos de comer hidratos de carbono.

Existe um livro da autoria de Manuel Pinto Coelho intitulado ‘Chegar Novo a Velho’, que aborda as áreas de anti envelhecimento, obesidade, calvície e doenças auto-imunes que indica que as causas da maioria das doenças crónicas e degenerativas que acompanham o processo do envelhecimento como a obesidade, a doença cardíaca, o cancro, Alzheimer, Parkinson, diabetes, hipertensão arterial e a doença renal está directamente ligado com a ingestão de glúten e lacticínios.

Os alimentos que contêm glúten são todos aqueles que podem ser feitos com trigo, cevada ou centeio como bolachas, bolos, biscoitos, pães, torradas, cervejas e qualquer massa que leve farinha de trigo, como a massa da pizza e as massas alimentares.

Em geral, a alimentação tem muitos alimentos com trigo, o que faz com que o glúten seja consumido em grandes quantidades, e por isso algumas pessoas referem melhoras na saúde, especialmente na regulação do intestino, quando reduzem o consumo destes alimentos. Além disso, bebidas como cerveja e whisky também contêm glúten, pois são feitas a partir do malte da cevada.

Os alimentos sem glúten são principalmente:

  • Frutas e vegetais;
  • Arroz e seus derivados;
  • Milho e seus derivados;
  • Fécula de batata;
  • Carnes e peixes;
  • Açúcar, chocolate, cacau, gelatinas e sorvetes;
  • Sal;
  • Óleos, azeite e margarinas.

O principal benefício de o retirar da alimentação é o fazer uma alimentação mais saudável, o que melhora o funcionamento do intestino e do organismo e contribuí para a diminuição dos gases e do inchaço na barriga de algumas pessoas mais sensíveis a essa proteína.

Hoje em dia existe farinhas já preparadas à venda nos supermercados e o Pingo Doce tem uma serie de produtos gluten free nas prateleiras e disponibiliza até um folheto próprio.

Para continuar a fazer receitas deliciosas e não gastar muito dinheiro podemos fazer as farinhas em casa.

 

Existe até uma tabela com a conversão de farinha de trigo em farinha sem glúten.

Não há desculpa para não comermos com qualidade e barato seja pela saúde, seja por motivo estético.

Boas receitas!

Sobre susanasilva 134 artigos
Sou a Susana, sou casada e tenho 2 filhos, um casal. Moro em Mafra mas sou do Porto. Pensei em criar este blog a pedido de amigos que gostam do que cozinho. Gosto de cozinhar mas não gosto de perder tempo na cozinha. Gosto de refeições fáceis, rápidas, saborosas e para além disso, que não sejam dispendiosas. Quero mostrar que as marcar brancas dos supermercados para além de serem mais baratas são tão boas ou melhores que as de marca própria. Compro tudo o que é possível de marca branca, experimentei os produtos de todos os supermercados, fiz comparações e sei quais os melhores produtos. Cozinho de tudo e como de tudo, o que ajuda.

Seja o primeiro a comentar

Escreve o teu comentário